Perpétuo Socorro - Belo Oriente, 27 de novembro de 2021

05/04 Notícias da Paróquia Semana Santa na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro
Compartilhar

“Os dias santos por excelência, durante os quais misteriosamente participamos no regresso de Cristo ao Pai, por meio da Sua Paixão, Morte e Ressurreição. De fato, a fé garante-nos que essa passagem de Cristo ao Pai, ou seja, a Sua Páscoa, não é um acontecimento que diga respeito só a Ele; também nós somos chamados a tomar parte nela: a Sua Páscoa é a nossa Páscoa”. São João Paulo II, na carta aos sacerdotes, em 1999.

Depois de Entrarmos em Jerusalém com o Senhor, acenando os Ramos, ou melhor, com os Ramos nas portas e portões e o Senhor vindo ao nosso encontro, para nos abençoar, iniciamos a Semana Santa 2021, não com todo aquele entusiasmo dos outros anos, com muitos fiéis reunidos na igreja e nas ruas para as procissões, mas com o desejo de Viver com Piedade e Devoção os Mistérios da nossa Salvação!

Estamos ainda em Pandemia, agora na zona roxa e não podendo ter missas presenciais seguimos a Tradição: Na segunda feira, meditamos, ao redor da imagem da Virgem Maria, as Dores de Nossa Senhora! Na terça feira, contemplando o Senhor dos Passos, meditamos as chagas de Nosso Senhor. Rezamos a Chaga do Ombro de Jesus. A Cruz estava tão pesada que chegou tocar os ossos do Senhor! “Esta chaga era mais dolorosa que as demais!”, sim, e foi por causa dos nossos muitos pecados. Ele carregou o peso dos nossos pecados! Na quarta feira, foi doloroso contemplar a troca de olhares da mãe e do filho. A mãe com o coração traspassado pela dor e o filho com o corpo pura dor, causada pela pesada cruz. O olhar da mãe era doloroso por causa da tamanha crueldade, mas de profunda confiança nas promessas de Senhor. O olhar do filho também era de confiança e de profunda obediência a Vontade do Pai! Ambos “se olham, se tocam, se fortalecem mutuamente naquela hora desoladora, na qual nada mais há a fazer, a não ser confiar na Palavra de Deus que não falha.”

Na quinta-feira Santa, sem a Cerimônia do Lava-pés iniciamos o Tríduo Pascal. Recebemos do Senhor o Mandamento do Amor. Ao redor da mesa com seus amigos, o Senhor se coloca para lavar seus pés. O Mestre e Senhor nos ensina a lavar os pés uns dos outros. Naquela Santa Ceia, para não ficarmos sós, Ele institui a Sagrada Eucaristia e o Sacerdócio. Com o coração apertado acompanhamos o desnudamento do altar e nas mãos do padre o Santíssimo é retirado da Igreja para um outro lugar reservado: aqui foi para a Capela da Casa Paroquial! Noite de vigília, de silêncio, de oração!

Na Sexta feira Santa, às 15 horas, iniciamos a Celebração da Paixão de Jesus e a Veneração da Santa Cruz! Ao vermos Jesus Crucificado, exposto para nossa veneração, contemplamos ali, “Deus feito homem por amor a nós, que para nos salvar. derrama até sua última gota de sangue no Calvário!” Diante de tamanho amor, batemos no peito e pedimos perdão por nosso muitos pecados! Mas como foi dito na reflexão deste dia, passamos pelo sofrimento, pela cruz para chegarmos a Glória da Ressurreição: ”se com Cristo morremos, com Ele viveremos”, nos diz o apóstolo.

Sábado Santo, Sábado de Aleluia, Noite Santa: Segundo a tradição, esta é uma noite de Vigília em honra do Senhor (Ex 12,42). Celebramos esta Vigília para comemorar a Noite Santa da Ressurreição do Senhor. É considerada como a “Mãe de todas as Vigílias”, nos diz Santo Agostinho. Nesta noite abençoamos o fogo novo, acendemos o Círio Pascal e Proclamamos a Páscoa do Senhor.

“Ó noite de alegria verdadeira, uniu de novo o céu e a terra inteira!”

Na alegria desta Noite Santa, aqui em nossa Paróquia, por causa da Zona Roxa, convidamos somente alguns coordenadores para que nos ajudassem nesta Liturgia tão Solene, e assim acendemos também o Círio das Comunidades, pedindo que a Luz Verdadeira, que é Cristo, dissipe toda treva que esse vírus trouxe pra humanidade!

“O Senhor Ressurgiu, Aleluia, Aleluia!”

Queremos cantar com toda alma, ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA, O SENHOR RESSUSCITOU! Ele venceu a morte! Ele nos traz Vida Nova!

Depois deste pequeno relato de nossa Semana Santa, só quero agradecer a Deus por nós ter dado esta oportunidade! Não está fácil celebrar com a igreja vazia, mas confiemos no Ressuscitado, Ele nos da Vida Nova, só Nele encontraremos forças para vencer a COVID 19. Só Ele dará conforto aos que estão de luto! Só Ele dará saúde aos que estão infectado e também aqueles que sofrem outros tipos de enfermidades!

Que Jesus Ressuscitado nos dê a Força necessária para superar todo este tempo de pandemia! Ele é maior que tudo!

Com as Marias e os Discípulos anunciemos que o Túmulo está vazio, o SENHOR RESSUSCITOU, ALELUIA!

Feliz e Santa Páscoa!

Grande Abraço a todos vocês queridos filhos e amigos!

Paz e Bênção!

Pe. José Cláudio Oliveira,
Pároco