Perpétuo Socorro - Belo Oriente, 16 de maio de 2021

03/05 Notícias da Igreja Celam realizará live para motivar participação no processo de escuta da Assembleia Eclesial da América Latina e do Caribe
Compartilhar

O Conselho Episcopal Latino Americano (Celam) realizará a live “Assembleia Eclesial: sinodalidade à serviço do Reino” no dia 7 de maio, às 17h30, para motivar a participação no processo de escuta da Assembleia Eclesial da América Latina e do Caribe. A Assembleia tem como lema “Somos todos discípulos missionários em saída” e acontecerá nos dias 21 a 28 de novembro, presencialmente no Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe, na Cidade do México, e de forma remota em outros lugares da América Latina e do Caribe.

Segundo a irmã Valéria Leal, assessora da Comissão para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), todos são chamados a participar deste momento importante da Igreja em nosso continente.  Ela explica que a live (organizada pelo Celam) vai contar com a presença do cantor e teólogo João Carlos Almeida, conhecido como padre Joãozinho, que, cantando vai ajudar a refletir sobre o caminho percorrido desde a Conferência de Aparecida.

A live contará também com a participação de bispos, padres, consagrados e leigos, inclusive jovens. A iniciativa poderá ser acompanhadas nas redes sociais da CNBB: Youtube e Facebook.

Processo de escuta para a Assembleia

O processo de escuta do Povo de Deus para a Assembleia Eclesial da América Latina e do Caribe, organizada pelo Conselho Episcopal Latino Americano (Celam) já foi iniciado. O objetivo dessa preparação é “gerar diversos diálogos e atividades que serão o fio condutor de todo o processo de discernimento até e durante a Assembleia”, de acordo com o organismo continental. O período de escuta estende-se até meados de julho.

A participação de todo o povo de Deus foi incentivada pelo Papa Francisco em sua saudação no lançamento da Assembleia, em janeiro deste ano: “a Igreja se dá ao partir o pão, a Igreja se dá com todos sem exclusão, e uma assembleia eclesial é um sinal disso: de uma Igreja sem exclusão”.

O secretário da Ação Pastoral do Celam e coordenador do Comitê de Escuta, Mauricio López, explica que o Conselho aspira por uma “plena e ampla participação de todo o povo de Deus que peregrina na América Latina e no Caribe, para que esta Assembleia seja uma verdadeira celebração de nossa identidade eclesial a serviço da vida”.

“Este evento quer ser uma genuína expressão de uma presença que acolhe as esperanças e os desejos de todas as pessoas que compõem a Igreja, Povo de Deus, especialmente neste tempo de profunda crise. A coerência com o anúncio do Evangelho de Jesus será o gesto vivo que dará relevância ao nosso processo, e devemos escutar atentamente os gritos dos empobrecidos e da irmã mãe terra neste tempo de pandemia da Covid-19 e todas as outras pandemias de iniquidade e exclusão que este momento revela”.

Como participar

A escuta é uma proposta aberta a todos, na qual é possível participar através de atividades comunitárias, fóruns temáticos e contribuições individuais, com inscrições feitas através da utilização de uma plataforma de colaboração on-line, no website da Assembleia Eclesial, na sua seção “ESCUTA”. Acesse aqui.

É necessário um cadastro no endereço para oferecer a contribuição na plataforma. Os agentes de pastoral, padres, bispos e religiosos poderão participar desse processo sinodal e apontar como acompanhar Jesus encarnado atualmente no meio do povo. A Assembleia Eclesial almeja  responder a seguinte questão geradora: Quais são os novos desafios para a Igreja na América Latina e no Caribe, à luz da V Conferência Geral de Aparecida, dos sinais dos tempos e do Magistério do Papa Francisco, para a Assembleia e a caminho de 2031+2033?

Materiais

Para o processo foram elaborados materiais que já se encontram disponíveis no site da Assembleia da América Latina e do Caribe. O Documento para o Caminho, organizado no método pastoral de “ver”, “julgar” ou “iluminar” e “agir”, apresenta aspectos da realidade que “nos desafiam como discípulos missionários neste momento da história”, segundo Maurício López. Tais aspectos são estudados em profundidade, à luz do documento e da experiência de Aparecida. Nele são encontrados fundamentos teológicos, históricos e bíblicos à luz de vários documentos da Igreja Universal e das Conferências Episcopais da América Latina e do Caribe.

“Será uma ajuda para o diálogo e o discernimento pessoal e comunitário, suscitando muitas contribuições do Povo de Deus na escuta mútua e nas deliberações comuns. É um documento para encorajar e abrir diálogos”, segundo Maurício.

Já o Guia Metodológico, elaborado pelo comitê responsável pelo processo de escuta da Assembleia, tem o intuito de favorecer uma escuta ativa junto ao povo de Deus, a fim de facilitar uma coleta adequada das informações importantes que serão geradas a partir dos diversos diálogos e atividades a serem desenvolvidas.

A Assembleia Eclesial da América Latina e Caribe incentiva a organização de espaços de escuta, cujas informações serão confidenciais, também através de plataformas virtuais, tendo em conta a situação da pandemia na América Latina e Caribe. O trabalho será organizado a nível geral, em cada uma das Conferências Episcopais e nas diferentes redes e instituições pastorais latino-americanas (CLAR, Caritas, redes eclesiais territoriais e temáticas, entre outras).

Confira o comunicado sobre o processo de escuta.

CNBB